20/04/2017 15h34 - Atualizado em 20/04/2017 15h34

De acordo com uma pesquisa feita recentemente pela Accenture, clientes do mercado de seguros irão resolver problemas diretamente com robôs. O que isso significa?

O avanço da tecnologia no âmbito da inteligência artificial cresceu muito ao longo dos anos, e a tendência é inovar cada vez mais. A IA está presente em diversos setores do mercado, como o automobilístico, o bancário, o das comunicações e outros. Na área dos seguros, a ferramenta já está sendo implantada. Cerca de dois terços das empresas seguradoras já utilizam algum tipo de serviço que envolve inteligência artificial e 85% dos executivos da área pretendem investir de maneira relevante nos próximos três anos.

Para preservar a margem de lucro, a redução de gastos é necessária e utilizando serviços de automação é possível diminuir o custo e aumentar a quantidade de cliente atendidos. A ideia é utilizar inteligência artificial em serviços de assistência, que resolvem problemas de rotina. Isso abre espaço para que os seguradores tenham mais tempo para resolver outras questões mais complexas.

Em média, o investimento das empresas de seguro em IA chegarão U$ 90 milhões até 2020. O dado é da pesquisa da Tata Consultancy Services, que também concluiu que as seguradoras são é quarto setor que mais investe neste serviço até o final desta década.